terça-feira, 3 de setembro de 2013

E no final a gente morre

    Cada vez que descubro que alguém morreu tendo como causa transtorno alimentar é como se eu tivesse morrido um pouco. Todos os pensamentos de "isso não é verdade", "isso não acontece", "eu não vou morrer porque eu busquei pela perfeição" morrem junto com essa borboleta.
    No final dessa história a gente morre, independente de transtorno alimentar. A verdade é que se fosse parar pra pensar não é SÓ o transtorno alimentar, não é SÓ comer 100kcal por dia e mesmo assim se sentir um lixo, não é SÓ vomitar dez vezes no mesmo dia e ainda sim se sentir gorda e nojenta, isso que nós vivemos cada dia trás junto a depressão, automutilação, tendencias suicidas, desenvolvimento de doenças mentais pré-existentes. Quantas aqui não devem ser bipolares, boderlines, entre tantas outras doenças?
    Quantas vezes já não pensou em acabar com a própria vida porque se acha inútil, que ninguém sentiria falta, seria só uma gorda a menos no mundo? Quantas não escutam aquela  maldita voz falando isso? "Vai lá, corta, ninguém se importa, todos tão fingindo, eles mentem quando dizem que você é bonita e magra, não devias nem ter nascido. Teus pais seria mais felizes se tu fosse magra, inteligente, com vários amigos. Só mais um corte. Só mais um pouco de força. Só mais uma linha na vertical."

E isso foi o meu terceiro dia de reeducação alimentar. Pensar em comida nunca dá certo pra mim, aumenta ansiedade, bipolaridade (não diagnosticada), TOC (diagnosticado) e a vontade de automutilação, fumar uma carteira de cigarro de uma vez só, beber até desmaiar, tomar vários remédios até passar mal e entrar em coma.

Life's a shit

3 comentários:

  1. Oi, Abbie! Cheguei aqui “por acaso” e, lendo o que você postou, me vi completamente. Uma coisa que percebi é que eu raramente choro quando algum conhecido/familiar morre, mas quando vejo vítimas de ED eu desabo. Juro! Não sei o que acontece... Acho que quando uma de nós se vai, mesmo que eu não conheça, uma parte minha vai com ela. Bom... Espero que esteja tudo bem com você (é idiota eu falar isso?). Como estou sem computador, é complicado pra eu entrar em blogs, mas vou tentar acompanhar o teu. Se quiser conversar, meu Twitter é @cieloinhell. Não sei mais o que andam usando hoje em dia (além do Facebook, mas raramente entro no meu), então... ): Beijos. <3

    ResponderExcluir
  2. Oie , tudo bem?
    Tambem achei aqui por acaso.
    Como vc ta ? No foco?
    Eu tambem.
    Te sigo agora.
    conheça meu cantinho
    http://miamenina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Essas são coisas que eu sempre me proíbo de pensar. É muito mais confortável viver sendo egoísta e focada na própria destruição sem olhar pros lados e enxergar o quanto a vida é cruel e leva pessoas que só queriam se ajustar numa imagem que muitas vezes não seriam capazes de alcançar, não porque não fossem boas o bastante, mas porque não da pra respirar e ter 0 quilos.
    Ler isso é como levar um beliscão, eu não deveria ter fechado os olhos pra tudo isso.
    Sua sensibilidade me comove, e eu não tô dizendo isso só pelo que você escreveu, foi a forma que você fez isso.
    É estranho de explicar haha, mas sério, você tem alguma coisa que me faz gostar de você de graça.

    ResponderExcluir